segunda-feira, 7 de maio de 2007

Pepetela vence prémio literário de autor Galego em Espanha

O escritor angolano Artur Carlos Maurício Pestana (Pepetela) venceu o Prémio Literário de Escritor Galego Universal promovido em Santiago de Compostela, Espanha.
A distinção ao escritor angolano cujo valor do prémio é desconhecido foi entregue em cerimónia realizada sábado naquela cidade, a qual resulta da qualidade temática do conjunto das suas obras.
O autor de "Mayombe", o primeiro autor de língua portuguesa e, em simultâneo, o primeiro africano a ser distinguido com este prémio, declarou ter ficado "muito satisfeito" e sentir uma "grande honra" por receber o prémio.
Atribuído pela Associação de Escritores de Língua galega, AELG, o prémio, inicialmente, distinguia apenas autores nesta língua, mas o regulamento foi recentemente alterado e agora qualquer escritor, de qualquer nacionalidade, desde que traduzido, pode recebê-lo. O júri todos os escritores da AELG distingue anualmente um autor "cujas obra e personalidade tenham um alto conteúdo ético e estético que os transforme numa referência para o seu povo na defesa da dignidade nacional e humana". Na edição de 2006, a Associação instituiu um prémio para cada género literário narrativa, teatro, poesia, tradução e ensaio. No ano passado, o galardoado foi o escritor palestiniano Mahmud Darwish.
Pepetela é o primeiro escritor africano a receber este prémio. Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos (Pepetela) nasceu em Benguela, Angola, em 29 de Outubro de 1941. Em 1958 parte para Lisboa, onde ingressa no Instituto Superior Técnico (Engenharia) que frequenta até 1960. Em 1961 transfere-se para o curso de letras. Neste mesmo ano acontece, em Luanda, a revolta que origina a Guerra Colonial. Em 1963 torna-se militante do MPLA Movimento Popular para a Libertação de Angola. Entre 1960/1970 frequenta a Casa dos Estudantes do Império, em Lisboa, berço dos ideais de independência. Exilado na França e na Argélia, posteriormente gradua-se em Sociologia. Em 1975, com a independência de Angola, é nomeado vice-ministro da Educação, tendo em 1997 ganho o Prémio Camões pelo conjunto da sua obra. Em 2002 recebe a Ordem do Rio Branco, Brasil.
Pepetela é autor das obras Muana Puó Romance escrito em 1969 e publicado em 1978. Mayombe Romance escrito entre 1970 e 1971 e publicado em 1980, As Aventuras de Ngunga romance escrito e publicado em 1973, A Corda Peça teatral escrita em 1976, A Revolta da Casa dos Ídolos- Peça teatral escrita em 1978 e publicada em 1979, O Cão e os Calus Romance escrito entre 1978 e 1982 e publicado em 1985, Yaka Romance escrito em 1983 e publicado em 1984 no Brasil e em 1985 em Portugal e em Angola, Lueji, o Nascimento de um Império Romance escrito entre 1985 e 1988 e publicado em 1989, são outras das obras do autor.
Constam da sua biografia as obras Luandando Crónicas sobre a cidade de Luanda escritas e publicadas em 1990, A Geração da Utopia Romance que começou a ser escrito em 1972 e publicado em 1994, A Gloriosa Família, o Tempo dos Flamingos Romance publicado em 1997, O Desejo de Kianda Romance escrito em 1994 e publicado em 1995, A Parábola do Cágado Velho Romance. Começou a ser escrito em 1990 e foi publicado em 1997, A Montanha da Água Lilás, fábula para todas as idades Romance publicado em 2000 e Jaime Bunda, o agente secreto Romance publicado em 2002.
Recorde-se que ainda esta semana foi igualmente galardoado o escritor angolano José Eduardo Agualusa com a sua mais recente obra O Vendedor de Passados.

1 comentário:

são disse...

O que eu curti o Jaime Bunda...

E o que aprendi plos olhos duma osga no vendedor de passados. Fantástico.

Fico feliz pelos contemplados.

são