quarta-feira, 29 de novembro de 2006

Se eu tivesse Manual de Instruções...

... constaria:

- Não me deixes a falar sozinho quando estou empolgado a contar-te uma estória;
- Se estiveres afim, mostra interesse, mas não sejas descarada. Faz joguinhos, mas deixa-me na dúvida mínima;
- Sejas minha amiga em todas as horas MESMO. Às vezes posso precisar de te ligar às 2 da manhã, só para conversar;
- Elogia-me, mas não demais. Envergonho-me com pouco;
- Se eu disser que não, é não MESMO. Se eu disser que sim, é sim MESMO. Mas se eu enrolar um pouco para te responder, pondera qualquer um dos opostos;
- Não queiras que eu entenda indiretas, porque eu não as entendo. Vai directa ao ponto, sempre! - Quando saires comigo, está pronta para qualquer situação;
- Não me peças exclusividade, conquista-a;
- Contraria-me de vez em quando mas deixa-me pensar que estou no controlo da situação;
- Tem as suas próprias ideias, a tua própria filosofia de vida, mas faz com que ela se aproxime muito da minha.

terça-feira, 28 de novembro de 2006

Uma carta que não enviei

Exmo. Sr. Presidente do Conselho de Administração do CHBA


João Carlos Frota Carranca, Assistente hospitalar Graduado de Cirurgia Geral deste Centro Hospitalar, vem deste modo agradecer e ao mesmo tempo parabernizá-lo pela gentileza cometida na ordem de pagamento do ordenado deste presente mês. De facto, andei por 8 meses a receber indevidamente a gratificação de ser sido Director do Bloco Operatório, tendo sido destituído por Vossa Exª nessa altura. Como sou uma pessoa desligada do que, e como, me pagam, não dei por esse vosso lapso, que desde já me penitencio e, recomendo, para bem da Instituição, uma revisão a todos os vencimentos por mim auferidos até à presente data, é que não sei se o meu coração aguentaria nova surpresa um mês destes.
Mas, VEXª, neste mês, de forma clara e inequívoca, mostrou-me esse facto, descontando de uma só assentada toda a verba que indevidamente recebi Calculo que, devido aos seus múltiplos afazeres profissionais e não só, assim como de todos os seus colaboradores directos e indirectos, não lhe foi possível avisar-me do que ia acontecer. Assim, repito, venho por este meio mostrar o meu agradecimento e como estamos em época natalícia, deveria acompanhar esta carta uma pequena lembrança, mas como o que me resta chega apenas para a a1imentação, espero que compreenda não ir uma pequena lembrança com ela, senão a minha indignação e a minha assinatura.

Com os melhores cumprimentos

Portimão 28 de Novembro de 2006

João Carlos Carranca

ps: já‚ agora gostaria que me fosse devolvida a verba descontada nesses meses, de forma indevida para o IRS, Caixa Geral de Aposentações e ADS, já‚ que no recibo deste mes não vem lá referida essa pequena parcela, que sempre daria para comprar qualquer coisa numa loja chinesa

domingo, 26 de novembro de 2006

Sem ser do CITADOR

CONSELHOS
"Se gostavas de ter um cão, começa por pedir um cavalo."
Luis - 13 anos
"Nunca te metas com uma miúda que já te bateu uma vez"
Pedro - 9 anos"
Se a tua mãe esteve a discutir com o teu pai, não a deixes pentear-te."
Sara - 12 anos"
Se quiseres dar banho a um gato, prepara-te para tomares um também."
João - 10 anos
"Nunca se deve confiar num cão para guardar a nossa comida."
Gonçalo - 11 anos
"Nunca entre numa corrida com os atacadores desapertados."
André - 12 anos
"Quantos mais erros faço mais esperta fico."
Inês - 8 anos
"Há muitas coisas que a gente sabe e que as notas não dizem."
Rita - 10 anos
"Quando as coisas estão escritas em letras pequenas é porque são importantes."
Diogo - 10 anos
ATRACÇÃO FATAL:
"Não sei. Acho que é por causa do cheiro das pessoas. Por isso é que os perfumes e os desodorizantes são tão populares.
" João - 9 anos
"Primeiro temos que ser atingidos por uma seta. Depois, deixa de ser uma experiência dolorosa."
Helena - 8 anos
A IDADE CERTA PARA CASAR:
"Aos oitenta e quatro anos, porque nesta idade já não precisamos de trabalhar e podemos passar o dia inteiro a namorar com a outra pessoa."
Julia - 8 anos
"Eu vou-me casar assim que sair do infantário.
"Tomás - 5 anos
SOLTEIRO OU CASADO?
"As raparigas devem ficar solteiras. Os rapazes devem casar-se para terem alguém que lhes limpe a roupa e lhes faça a comida."
Catarina - 9 anos
"Fico com dor de cabeça só de pensar nesse assunto.Sou muito pequena para pensar nesses problemas."
Lina - 9 anos
"Uma das pessoas deve saber preencher um cheque. Mesmo que haja muito amor, é sempre necessário pagar as contas."
Eva - 8 anos
MANTER UMA RELAÇÃO:
"Passar a maior parte do tempo a namorar em vez de irmos trabalhar."
Tomás - 7 anos
"Não esquecer o nome da namorada. Isso estragava tudo!"
Ricardo- 8 anos
"Pôr o lixo lá fora todos os dias."
Guilherme - 5 anos
"Nunca dizer a uma pessoa que se gosta dela se não for verdade."
Pedro - 9 anos
BELEZA:
"Não tem a ver com sermos bonitos ou não. Eu sou bonito e ainda não encontrei ninguém para casar comigo."
Ricardo - 7 anos
TÁCTICAS INFALÍVEIS:
"Diz a toda a gente o quanto gostas dela. E não te importes se os pais dela estiverem ao pé."
Manuel - 8 anos
"Levá-la a comer batatas fritas, costuma funcionar."
Bernardo - 9 anos
"Eu gosto de hamburgueres e também gosto de ti."
Luís - 6 anos
"Abanamos as ancas e rezamos para que tudo corra pelo melhor."
Carla - 9 anos
AMOR:
"O amor é a melhor coisa que existe no mundo. Mas o futebol ainda é melhor!"
Guilherme - 8 anos
"Sou a favor do amor, desde que ele não aconteça quando estão a dar desenhos animados."
Ana - 6 anos
"O amor encontramos mesmo quando nós tentamos nos esconder dele. Eu fujo dele desde os 5 anos mas as raparigas conseguem sempre encontrar-me."
Nuno - 8 anos
"O amor é a loucura. Mas quero experimentar um dia."
Fábio - 9 anos