quarta-feira, 11 de abril de 2007

Angola quer atrair investimentos de empresários madeirenses

Jornal da Madeira
Comitiva deverá visitar o país em breve

A ACRAM - Associação Cultural e Recreativa Africana na Madeira, promoveu ontem um conferência de imprensa e sessão de esclarecimento, com o apoio da ACIF, no Salão Nobre desta Associação, dirigida a empresários com o objectivo de preparar uma deslocção de empresários madeirenses e africanos radicados na Madeira a Angola para perceber “in loco” a viabilidade de investimento e entrada no mercado angolano.
Na oportunidade, o presidente da ACRAM, João Matias, realçou as potencialidades que o mercado angolano apresenta para os investidores exteriores, nomeadamente da Madeira, uma vez que Angola “é um país em desenvolvimento e em construção”. Assim, entre as áreas que considera serem mais interessantes para os empresários madeirenses apontou os sectores da construção civil e obras públicas, revelando que já existem alguns empresários madeirenses interessados em entrar no mercado angolano.
O turismo é também outro sector com potencial de desenvolvimento, como acentou o presidente da ACRAM, destacando a experiência da Região nesta área. Por seu lado, Luís Feleciano, jurista e consultor de negócios do governo de Angola, realçou o facto da legislação angolana estabelecer regras claras sobre o investimento privado e de “por isso, todas as empresas terem condições, com garantias e benefícios, para desenvolverem com normalidade a sua actividade”. Por outro lado, acentuou haverem prerrogativas que permitem às empresas terem o seu quadro de pessoal (sem ser de origem angolana) com a atribuição de um visto de trabalho.
Augusto Soares

1 comentário:

saocorreia@netcabo.pt disse...

A fotografia dos meninos à volta da fogueira tem feito o maior sucesso e servido de mote a muitos exercícios de matemática entre aqui a malta miúda. Mas querem muito saber quem tirou a foto, quando, onde e o que estava a acontecer. Dá pra responder?
Abraço da são branca.