quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Uma Viagem de sonho

a) 24 dias de viagem, 3 de navegação, 17 em todo-o-terreno, 6 de safaris, breves caminhadas diárias, 3 noites de hotel, 17 noites a acampar,
b) opcional: 21 dias de viagem, 3 de navegação, 14 em todo-o-terreno, 6 de safaris, breves caminhadas diárias, 3 noites de hotel, 14 noites a acampar,
Atracções
-Cidade do Cabo, Table Mountain, Reserva Natural de Cape Point, Cabo da Boa Esperança,
-Fish River Canyon, o segundo maior desfiladeiro do Planeta,
-Caminhadas nas dunas gigantes de Sossusvlei e no deserto da Namibia,
-Acampamentos selvagens no deserto e nas Reservas Naturais,
-Actividades radicais em Swakopmund,
-Gravuras rupestres em Twyfelfontein,-
Visita de uma aldeia tradicional Himba,
-Safaris e observação diurna e nocturna de animais no Parque Nacional de Etosha,
-Caminhadas na margem de canais do maior delta interior do Mundo, o delta do Okavango,
-Safari e excursão de barco na Reserva Caprivi e rio Kwando,
-2 noites em Livingstone/Victoria Falls.
Programa de Viagem -
D1 e D2: Voos Lisboa-Joanesburgo-Cidade do Cabo, transporte para o hotel.D3: Sob o espectacular cenário da majestosa Table Mountain, a cidade do Cabo conquista-nos pelas suas paisagem, história e cultura. Partimos do nosso lodge às 8h para um passeio completo pela península. Seguindo ao longo da marginal com o Atlântico ao nosso lado, por Hout Bay e Chapmans Peak, visitamos a Reserva Natural de Cape Point. Esta reserva é imensamente rica: neste pequeno território encontram-se 20% dos exemplares de flora de toda a Africa! Na ponta desta península encontra-se o cabo da Boa Esperança onde talvez consigamos avistar baleias. Regressamos pela costa do oceano Índico até ao nosso hotel situado à beira mar. Faremos uma subida de teleférico ao cimo Mountain Table (dependendo do estado do tempo) para apreciarmos um panorama grandioso da cidade do Cabo e do oceano em seu redor. Para jantar experimente um dos restaurantes de marisco à beira mar. Alojamento em lodge.
D4: Namaqualand (490 km). Partimos a meio da manhã ao logo da costa oeste apreciando a paisagem de quintas, colinas e dealgumas aldeias, viajando para norte acampamos no coração da região de Namaqualand, conhecida pela diversidade de flores silvestres.
D5: Fish River Canyon (320 km). Atravessamos a fronteira para a Namíbia e seguimos para o desfiladeiro Fish River. Este é o segundo maior desfiladeiro do Mundo (depois do Grand Canyon) e uma grandiosa obra natural: tem 160 km de comprimento, pode atingir uma largura de 27 km e uma profundidade de 550m. Depois de montado o acampamento, caminhamos pela borda do desfiladeiro à procura de fauna: kudu, leopardo, springbok, zebras, aves de rapina, etc. Antes de jantar, apreciaremos as cores do crepúsculo sobre os rochedos que adquirem um tom ocre de grande beleza. (B, L, D)
D6 e D7: Desfiladeiro Sesriem, Sossusvlei (516 km e 70 km). Partida para norte através de um cenário em constante mutação até ao nosso acampamento, no início do deserto do Namibe, o deserto mais antigo do mundo que se extende cerca de 1500km desde o rio Orange a sul até ao extremo norte, a fronteira com Angola. A sua paisagem é variada: solo de gravilha, savana, montanhas rochosas, desfiladeiros e dunas imensas de cores e formas variadas. Depois de instalados iremos caminhar ao pôr do sol sobre as enormes dunas alaranjadas que envolvem o primeiro acampamento. Na manhã seguinte partimos cedo para Sossusvlei. Iremos tornar a subir a uma grande duna para apreciar as mudanças de cor das mais altas dunas de areia do mundo, à medida que o sol vai mudando a sua trajectória. Teremos uma esplêndida vista sobre a sucessão de dunas que se sucedem no horizonte! Depois, caminharemos cerca de 5 km até Sossusvlei, Apesar de as dunas serem a atracção turística nº 1 da Namíbia, Sossusvlei consegue manter-se isolado das multidões. Localizada no meio de um pequeno vale por entre dunas de areia vermelha com cerca de 200m, insere-se num dos ecossistemas mais secos do mundo. Apesar disso a paisagem está sempre a mudar, o vento altera a forma das dunas e o sol as suas cores. Aqui visitaremos um vale muito especial com solo de argila branca e troncos de árvores semi-petrificadas desde há 1000 anos! Seguimos para Deadvlei outro vale menos visitado. À tarde faremos uma pequena caminhada ao longo do desfiladeiro de Sesriem.
D8 e D9: Swakopmund (300 km). Seguimos para norte e chegamos à costa, em Walvis Bay, almoçamos enquanto admiramos inúmeros flamingos rosados que procuram alimento na baía. Passamos o resto deste dia e o dia seguinte em Swakopmund a explorar esta antiga cidade colonial alemã. Tempo livre durante estes dois dias. Aqui poderemos participar em diversas actividades disponíveis (não incluído) como surf nas dunas, passeios de quad, parapente, kayak, queda livre, voo de balão ou voos panorâmicos sobre o deserto do Namib e sobre a costa descobrindo pitorescos cargueiros naufragados e enterrados na areia. Alojamento em bungalows ou pensão.
D10: Spitzkoppe (160 km). Partimos para leste e passaremos parte da manhã observando a paisagem lunar de Moon Valley bem com as a célebres plantas Welwitshia Mirabilis. São constituídas por duas folhas carnudas e longas, e vivem mais de 2 mil anos. Continuamos para norte e montamos acampamento entre os magníficos blocos rochosos das montanhas Spitzkoppe. À tarde faremos uma caminhada na área circundante e subiremos a um dos montes. O final do dia traz espantosos tons alaranjados aos rochedos e teremos uma belíssima vista sobre a planície e sobre outros imponentes rochedos ao longe. A vista fantástica do nosso acampamento em local muito selvagem é inesquecível.
D11: Damaraland/Twyfelfontein (320 km). Dirigimo-nos para o interior pelo terreno vasto e algo montanhoso da região de Damaraland. Poderemos detectar avestruzes, gazelas, zebras e chacais ao longo das pistas. Estas cadeias montanhosas são interceptadas por vastas planícies de gravilha, que se misturam com os areais dos leitos verdes dos rios e com os vales secos e quentes. Visitamos a região de Twyfelfontein e faremos uma caminhada para visitarmos as gravuras e as pinturas rupestres feitas pelos aborígenes há centenas de anos.
D12: Aldeia Himba /Parque Nacional de Etosha (150 km). De manhã visitamos uma aldeia da tribo Himba, uma tribo semi-nómada que vive em pequenas colónias espalhadas pela região e que se orgulha de conservar os seus costumes ancestrais. Os himba migraram do sul de Angola há dois séculos em busca de melhores solos agrícolas. Caracterizam-se pelo orgulho na sua grande estatura e as mulheres são famosas pela sua beleza. Adornam-se com penteados peculiares, cobrem o corpo e cabelos de lama fina, usam jóias e adornos por todo o corpo e usam reduzidas vestes tradicionais. Passamos algumas horas com este povo fascinante observando o seu modo de vida e os seus costumes. Depois seguimos viagem para o Parque Nacional de Etosha onde participamos no nosso primeiro safari.
D13 e D14: Parque Nacional de Etosha. Este parque é uma das importantes reservas naturais e santuário de vida selvagem em África, com milhares de animais selvagens, como o gnu, o antílope (oryx), a zebra, o kudu (o grande antílope africano), a girafa, a chita, o leopardo, o rinoceronte, o leão e o elefante, entre muitos, que aqui abundam. O parque Etosha é conhecido pela abundância de animais e pela facilidade com que são detectados. Os charcos nos acampamentos Okaukuejo e os de Namutoni atraem muitos animais durante o dia e especialmente durante a noite, proporcionando-nos muitas oportunidades de observar estes animais selvagens de muito próximo. Neste dois dias saíremos para os safaris, cedo pela manhã e a meio da tarde. Teremos momentos únicos de observação de fauna selvagem durante o safari onde passaremos umas horas observando de muito perto o comportamento dos animais.D15 e D16: Rio Okavango (250 km). Entramos na Faixa de Caprivi onde montamos o acampamento, no meio da vegetação luxuriante com vista para o rio Okavango. Esta é a região da Namíbia menos frequentada por turistas, e mais remota, onde poderemos apreciar a vida selvagem e a Natureza com tranquilidade. É também a região do País mais verdejante e aqui encontraremos os animais que nos faltou conhecer: búfalo e hipopótamo, entre outros, que necessitam de água em abundância. Por este motivo é uma região muito rica em aves, nomeadamente lacustres. Relaxe a aprecie o pôr do sol ou mergulhe e nade na famosa "piscina" fluvial. Dada a abundância de água, esta reserva encerra uma profusão muito grande de vida selvagem, a destacar a presença dos "big five": leão, leopardo, elefante, rinoceronte e búfalo. Mas também veremos inúmeros hipopótamos, girafas, zebras, hienas, crocodilos, chitas e muitos outros.No dia seguinte passamos o dia a explorar os canais do Delta do Okavango caminhando ao longo de margens onde crescem papiro, lírios, nenúfares, caniços e palmeiras. Um ambiente idílico!O Okavango, é um rio enorme que derrama as suas águas nas areias do Kalahari, criando assim um dos raros, e verdadeiros, deltas interiores do Mundo e um ecossistema único com uma enorme variedade de vida animal e vegetal. A visão de um antílope a correr numa planície inundada, de uma jacana-africana (ave) caminhando delicadamente entre os lírios em flor, de um abelharuco-andorinha caçando insectos e o crocitar de uma águia pesqueira africana, são uma das combinações possíveis desta obra-prima realizada pela Natureza. Almoçamos numa das ilhas do Delta e novamente partimos para um safari (sujeito aos níveis de água no delta). Teremos bastante tempo para apreciar a serenidade e o isolamento desta área.
D17: Rio Kwando, Caprivi (300 km). Hoje atravessamos o Parque Nacional de BwaBwata, e teremos a oportunidade de admirar os famosos tecidos tradicionais locais antes de seguirmos para o nosso acampamento, nas margens do rio Kwando. Daqui poderemos avistar elefantes e hipopótamos na outra margem do rio. À tarde faremos uma excursão de barco e um safari para vermos muitos dos animais selvagens que habitam este parque.
D18 e D19: Livingstone, Victoria Falls (470 km). Atravessamos a fronteira da Zâmbia (ou do Zimbabwe) para chegarmos a Victoria Falls, sem dúvida uma das maiores e mais espectaculares maravilhas naturais de África, que os nativos chamam de "Mosi o Tunya" (o fumo que troveja). Medem 1700m de comprido e 108m de altura, por onde flui uma massa de água impressionante em queda permanente, havendo quem as classifique como uma das sete maravilhas do Mundo!Estes dias são livres para explorarmos a região à nossa vontade. Depois de admirarmos as cataratas, podemos visitar outros locais e realizar algumas actividades opcionais: visita de uma aldeia tribal ou Big Tree onde se encontra um grande baobab (imbondeiro) com mais de 3 mil anos, 20m de altura e um perímetro de 16m, o mercado de objectos raros e uma quinta de criação de crocodilos, um passeio de ultraleve sobre as cataratas ou de barco no rio Zambeze, rafting, bungi jumping, um safari no dorso de um elefante e, claro, admirar longamente a magnificência das cataratas.Nota: É possível abandonar este programa em Livingstone voando para Joanesburgo no dia 20 e daqui para Lisboa. A duração da viagem será de 21 dias. Tem o custo extra do preço do voo Livingstone-Joanesburgo e uma taxa de alteração de datas de Eur 26. D20: Rio Chobe (80 km) . Atravessamos para o Botswana pelo pontão do rio Zambeze e montamos o acampamento nas margens do rio Chobe. Chobe é famoso pelas suas magníficas paisagens, pela tranquilidade da sua natureza e pela abundância de vida selvagem sobretudo aviária. Descontraímos num passeio de barco pelo rio Chobe, enquanto observamos girafas, búfalos, elefantes, hipopótamos, crocodilos, etc.
D21: Salinas de Makgadikgadi (390 km). Viajaremos no Botswana e acampamos em Nata. Visitamos as salinas de Makgadikgadi. Estas depressões fantásticas são famosas por atraírem muitas espécies de aves e de outros animais que se adaptaram à vida no deserto, como a gazela e o antílope da África do Sul, e que aí vão lamber sal. De volta ao acampamento apreciamos um crepúsculo verdadeiramente inesquecível sobre o que resta de um antigo lago com 6500 km2 e sob o céu estrelado, gozamos de uma noite tranquila.
D22: Limpopo (520 km). Instalamo-nos nesta última noite de acampamento, perto do poderoso rio Limpopo, na fronteira entre o Botswana e a África do Sul.
D23: Joanesburgo (260 km). Viajamos através da "Cidade do Jacarandá", Pretória, a capital administrativa de África do Sul onde estão os famosos Union Buildings. Chegamos a Joanesburgo e dirigimo-nos ao aeroporto. Voos Joanesburgo-Lisboa.
D24: Chegada a Lisboa.
Dificuldade: 1 +Preço: desde Eur 3240 por pessoa.Datas: Nov 7-30, Dez 12-Jan 4, Dez 19-Jan 11, 2009: Jan 2-24, Jan 30-Fev 21, Fev 27-Mar 21, Abr 3-25, Abr 10-Mai 2, Mai 1-23, Mai 8-30, Mai 29-Jun 30, Jun 5-27, Jul 3-25, Jul 10-Ago 1, Jul 31-Ago 22, Ago 3-25, Ago 7-29, Ago 28-Set 19, Set 4-26, Out 2-24, Out 9-31, Out 30-Nov 21, Nov 6-28, Dez 12-Jan 3.Programa de 21 dias - Preço: desde Eur 3240 por pessoa a que acresce o preço do voo Livingstone-Joanesburgo e uma taxa de alteração de datas de Eur 26. Suplementos época alta - partidas em a) Abr-Jun e Nov-Dez +Eur 60, b) Jul +Eur 280, c) Ago +Eur 320, d) Set +Eur 160, e) Out +Eur 280.

Condições Particulares de Participação:
Inscrição: Deve enviar-nos a ficha de inscrição preenchida junto com 30% do preço. Devido à grande afluência de viajantes nestas épocas, a sua inscrição deverá ser confirmada com a maior brevidade.
Preço - Válido em 2009;

2 comentários:

Danny Doo® disse...

Muito lindo tudo isso!!!

a gente vai lendo e fica extasiado com as imagens, a música... E fico aqui a pensar: será que ele está lá? Ou estaria sonhando?

Muito legal, parabéns!!!

Boa viagem!!!

Arabica disse...

Que viagem!

Talvez a viagem de sonho!


Quem me dera...!


Vou vendo imagens, ouvindo as vozs que chegam e sonhando...quem sabe um dia?

:)